TOM MORELLO DO RAGE AGAINST THE MACHINE FALA SOBRE RACISMO E PRECONCEITO

Guitarrista da banda de Rap & Rock ‘Rage Against The Machine’ fala sobre a dificuldade de se estabelecer como roqueiro negro e também relembra seu passado de como lidava com o preconceito racial

Tom Morello – Foto: Hypeness / Reprodução

Thomas Baptist Morello, de 56 anos de idade, conhecido como Tom Morello, compositor e guitarrista de uma das maiores bandas de Rap Rock com discurso politizado neste globo terrestre, ao lado de “Zac de La Rocha”, vocalista provocaram a todos na década de 90 com músicas com teor extremamente político e pesado ganhando assim admiradores por todo o mundo.

De acordo com o site Blitz, Morello filho de um político queniano chamado Ngethe Njoroge, vivenciou o antagonismo racial e social desde cedo. Na cidade onde morava em Libertyville, ele diz que era o único negro e as crianças ficavam tocando a palma de suas mãos, suas gengivas e seus cabelos como se ele fosse de outro planeta, segundo entrevista dada ao Yahoo!

Outra situação que o músico passa é atualmente com seus fãs e admiradores, seu público não o enxerga como negro e quando ele diz que se considera negro, eles não entendem.

“Boa parte do meu público não acredita quando digo que sou negro. As pessoas não conseguem crer”, continuou. “Isso chama-se dissonância cognitiva, um termo que as pessoas deviam aprender. É a ideia de que quando existem duas noções opostas, tens de encontrar sentido no meio disso”, declarou o músico.


Faça parte do nosso time de apoiadores, assim nos ajudará a produzir novos conteúdos. Somos uma mídia independente que ama o que faz! Acesse nossa campanha no Apoia.se e contribua conosco! Se preferir fazer uma doação espontânea, nossa conta é: Sala Secreta 3S – Banco do Brasil (001) | agência: 6966-3 | conta corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01.

Nossos parceiros e apoiadores terão descontos especiais em todos os produtos da 3SG Store e também em nossos serviços! Entre em contato conosco para maiores informações.

Deixe sua resposta aqui