SALVE QUEBRADA: APOIO JURÍDICO GRATUITO AS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E DE GÊNERO

Por meio das redes sociais, projeto oferece atendimento desde as vítimas de violência doméstica e de gênero, até orientações para as garantias de direitos em decorrência da pandemia de Covid-19

Respeitar a quarentena e manter o isolamento social é importante e necessário para de impedir que o coronavírus se espalhe entre a população. Mas, para mulheres em situação de violência doméstica, conviver mais tempo do que o comum com o agressor também pode custar a vida. De acordo com dados divulgados pelo Ligue 180, canal de atendimento à mulher, o período de quarentena causado pela pandemia provocou um aumento de 9% no número de ligações ao canal.

Segundo a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), a média diária entre os dias 1 e 16 de março foi de 3.045 ligações recebidas e 829 denúncias registradas, contra 3.303 ligações recebidas e 978 denúncias registradas entre 17 e 25 deste mês.

Já em São Paulo, dados preliminares da Secretária de Segurança Pública, revelam 55 assassinato de mulheres em casa, de janeiro até a primeira semana de abril.

No entanto, o direito ao acesso à justiça na maioria das vezes não chega nas periferias,  seja em relação aos direitos individuais ou interesses coletivos. Diante deste cenário, o Projeto Salve Quebrada oferece atendimento jurídico gratuito por meio das redes sociais para a população periférica, elucidando e descomplicando as questões de direito com o apoio da  Rede Feminista de Juristas, que vão desde atendimentos as vítimas de violência doméstica e de gênero, até orientações para as garantias de direitos em decorrência da pandemia de Covid-19 ( coronavírus).

A Defensoria Pública de SP mantém o atendimento a casos de violência doméstica,  que estão entre aqueles considerados urgentes e que, por isso, continuam a ser atendidos nas delegacias especializadas (clique aqui para acessar a lista) ou pelo sistema de atendimento remoto via WhatsApp – (11) 94220 9995 – ou telefone 0800 773 4340 (ligação gratuita).

Se você está em situação de violência doméstica, pode entrar em contato com a Defensoria ou solicitar orientação do pessoal do Salve Quebrada pelas redes sociais: Insta @ projetosalvequebrada Face: projetosalvequebrada/ Twitter: psalvequebrada

Confira a seguir, outros canais de denúncia de violência doméstica

Central de Atendimento à Mulher – Disque 180

Brasileiros no exterior – Disque 100

Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher  

Casa da Mulher Brasileira – Atendimento 24HS | Rua Vieira Ravasco, 26 – Cambuci, São Paulo/SP

Centros de Referência da Mulher e Centros de Defesa e Convivência da Mulher

Aplicativos da Lei Maria da Penha: Disponíveis em alguns Estados e Municípios

Aplicativo Direitos Humanos BR: Apresenta um passo a passo completo para que o denunciante registre a reclamação de maneira prática e segura com opção de anexar arquivos, como fotos e vídeos

Polícia Militar – telefone 190

Guarda Civil – telefone 153

Fontes: divulgação | Foto: pixabay

Deixe sua resposta aqui