Professor, maestria no ensinar e aprender

No dia 15 de outubro é comemorado o Dia do Professor. Ao refletir a respeito da data podemos nos deparar com a seguinte pergunta: o que é ser professor?

Por Ilana Bispo dos Santos*

Queridos leitores!

Se olharmos por uma perspectiva histórica, pode-se reconhecer a importância do professor para a formação social em diversos contextos. Mas, mesmo reconhecendo essa figura tão significativa para a sociedade, ainda consigo ler nos rostos dos meus amigos advogados, médicos e empresários uma certa desaprovação quando ouve de alguém que está sentado à mesa que é professor. É impressionante ver o descaso social com este alguém que se dedicou em seus estudos ou abriu mão de algo para dedicar-se a sua formação pessoal, psicológica, emocional e física. É interessante percebermos o quão ingratos temos sido no decorrer dos anos com este profissional que tem formado os pequenos estudantes e também aqueles que são mestres para preparar outros mestres em suas respectivas áreas de atuação.

No dia 15 de outubro é comemorado o Dia do Professor. Ao refletir a respeito da data pode-se deparar com a seguinte pergunta: O que é ser professor? E o dicionário nos dá algumas definições, mas delimitarei apenas a uma:

“ Professor é aquele que ensina, ministra aulas (em escola, colégio, universidade, curso ou particularmente mestre”.

Ser professor é inspirar, marcar, iluminar o entendimento e transformar vidas. Ser professor é poder sonhar com as conquistas do educando mesmo quando se está longe. Ser professor é apontar o caminho, apontar a direção. Como disse no texto anterior; aos 5 anos de idade eu já sabia que queria ser professora e que eu não queria ser mais uma professora; e sim uma professora que pudesse marcar e impactar a vida das pessoas que viriam a passar por mim.

Mas, este compromisso pessoal e social, me leva a seguinte questão: O professor é apenas aquele que apresenta um diploma por escrito para a sociedade?

Isto nos leva a refletir sobre o papel da educação: “A educação é conjunto de instruções e disciplinas as quais visam iluminar o entendimento, corrigir o temperamento e formar as maneiras e hábitos da juventude, preparando-os para serem úteis em sua vida futura”. (Dic.Webster, versão original de 1828 – Livro: Educação para a integridade, Inez Borges).

Sendo que a definição de educação e o seu papel é formar cidadãos com conjuntos de instruções e disciplinas que iluminarão o entendimento; logo, pode-se concluir que todos aqueles que instruem a respeito de algo é um professor e isto não se aplica apenas aqueles que tem uma formação acadêmica. Pois quem não teve avós que eram vistos socialmente como “analfabetos”, mas estes ensinavam valores que a formação acadêmica e nem o diploma, poderão transmitir.

Quem não teve uma mãe, pai, tio ou tia que não concluíram nem o Ensino Fundamental e estes formaram homens e mulheres de valor para a preservação da honra da família e orgulho para a sociedade?

Se todos pensassem nesta questão, poderiam olhar e respeitar o outro como um ser humano que contribui com a formação integral das pessoas a sua volta. A formação integral acontece quando o ser é visto por completo. Não apenas como um ser intelectual ou apenas físico, mas acontece porque todas as necessidades das diversas áreas do conhecimento são compreendidas e desenvolvidas de modo que cada habilidade do indivíduo possa ser aplicada de forma excelente no contexto social.

O professor é aquele que pega na mão do seu educando e diz: Não desista, eu estou contigo! Você é incrivelmente inteligente e conseguirá resolver isso. O professor é aquele que te abraça ao mesmo tempo em que te corrige e diz: Eu quero o melhor para você e sei que tens potencial para superar desafios ainda maiores.

“ Educar compreende habilitar, tornar apto para ser e fazer de maneira eficaz explorando as potencialidades do educando para cumprir objetivos como pessoa e como elemento integrante de uma comunidade”.
Roberto Rinaldi Júnior.

O meu desejo é que as escolas possam olhar para a sociedade e perceba que cada cidadão faz parte da construção ou da formação educacional do ser. É necessário que a sociedade como um todo, possa olhar para cada indivíduo e perceba o que podemos aprender com as suas individualidades.

Que sejamos pessoas prontas a treinar o nosso olhar para observar mais as pessoas que estão à nossa volta.

Ilana Bispo
Colunista

*Ilana Bispo, educadora e idealista que tem na Educação seu propósito de vida, é colunista no Sala Secreta

FacebookInstagram

3 respostas

  1. Texto perfeito sobre o olhar que se deve ter de um professor e da educação! Profissão indispensável em nossa sociedade!
    Professores como você Ilana são raros, que marcam a vida de seus alunos e de suas famílias, que se tornam mais do que professores de classe mas sim professores da vida. Obrigada por marcar nossas vidas! Seremos sempre gratos.

Deixe sua resposta aqui