PRESENÇA FEMININA CRESCE NO TIME DAS STARTUPS

Segundo Mapa das Fintechs 2020, presença feminina nas startups cresceu 19%, ante mesmo período de 2019

De acordo com o Mapa das Fintechs, estudo anual realizado pela Visa para mostrar o perfil das startups inscritas no Programa de Aceleração Visa, a presença feminina no time das startups cresceu 19% em relação ao mesmo período de 2019. Além disso, 56% das empresas afirmaram já ter recebido algum tipo de aporte.

Na sua terceira edição, o estudo traz informações sobre faturamento, dados sobre investimentos, potencial de internacionalização, obstáculos enfrentados e detalhes sobre os profissionais que trabalham nas 219 startups inscritas para a edição de 2020 do Programa. Para o estudo, foram ouvidas 219 startups que se inscreveram para participar da 4ª edição do Programa em março de 2020.

TIMES

Questionadas sobre suas equipes, as startups responderam sobre número de pessoas, idade de seus funcionários e gênero. Cerca de 63,8% delas possuem menos de 10 funcionários, 27,6% das startups têm até 50 colaboradores e apenas 5,3% possuem de 50 a 100 pessoas no time. As idades dos times variam: 72,6% têm funcionários com até 35 anos e 14,2% possuem uma equipe mais jovem, com idade máxima de 25 anos. Os homens ainda são maioria nas equipes, mas 80% das startups afirmaram possuir mulheres no time. Isso demonstra um aumento na presença feminina no mercado, pois no levantamento de 2019 esse número era de 61%. 

Ainda sobre pivotagem, o recorte mostra que 17,2% das startups mudaram duas vezes, 9,6% três vezes e 4,3% afirmaram ter pivotado mais de quatro vezes, o que pode ser considerado comum nesta área, já que muitas empresas mudam seus negócios conforme demandas, oportunidades de mercado, além de adaptações necessárias por conta da pandemia de COVID-19. “Nesses quatro anos do Programa, a pivotagem sempre foi algo presente e constante. Faz parte do mindset das startups estar aberta a mudança e muito dessa mudança acontece durante a aceleração com a Visa. O próprio Programa pivotou algumas vezes ao longo dessa jornada, melhorando processos, mentorias, trazendo novos especialistas de mercado. Tudo isso com o intuito de melhor atender as startups e de fomentar o desenvolvimento de mais negócios dentro da indústria de pagamentos”, conta Percival Jatobá, vice-presidente de Soluções e Inovação da Visa do Brasil.    

Em comparação ao Mapa das Fintechs Visa de 2019, é possível notar uma maior diversidade de startups que se inscreveram no Programa de Aceleração Visa. As voltadas para o setor de pagamentos (22,8%), ainda maioria em 2020, apresentaram um pequeno aumento em relação ao ano anterior, quando eram 20,6% do total. Destacam-se ainda nesta edição áreas como varejo (17,3%), TI (15,9%), analytics (13,6%), mobilidade urbana (10,9%), inteligência artificial (5,9%), blockchain (5,4%), machine learning (3,6%), IoT (3,1%) e Risktech (1,3%). Dessas, varejo, analytics, IoT e Risktech não tinham aparecido antes. 

INVESTIMENTO E FATURAMENTO

Quando o assunto é investimento, a maioria dos respondentes (56%) afirmou ter recebido algum tipo de aporte. Já no estudo realizado no ano passado, com as startups inscritas para a edição 2019, apenas 45% afirmavam ter recebido investimento até então. 

Os valores variam: 6,6% das empresas receberam menos de R$100 mil, 38% entre R$100 mil e R$499 mil, 18,1% de R$500 mil até R$900 mil. Já 32,9% disseram ter recebido aportes acima de R$ 1 milhão. Em relação ao tempo médio que as startups levaram para levantar estes investimentos, 65% afirmaram ter demorado de um até três meses, 30,3% de quatro até seis meses e 4,3% alegaram ter esperado até um ano. Já na edição de 2019 9,2% das empresas receberam até R$ 50 mil, 44,6% entre R$ 100 mil a R$ 500 mil, 38,5% receberam de R$ 500 mil a R$ 2 milhões e, 7,7% disseram ter recebido aportes acima de R$ 2 milhões até então. 

Sobre faturamento, 39,7% alegaram ganhar mais de R$500 mil, 30,1% até R$30 mil e 29% de R$30 mil até R$499 mil. Enquanto isso, apenas 1% das startups alegou faturar mais de R$1 milhão mensalmente. Já no ano passado a maioria das respondentes afirmou que seus ganhos mensais variavam de R$ 5 a 40 mil (49%), 21% entre R$ 100 mil a 500 mil por mês e 11% ganhavam até R$ 5 mil mensais, na época. 

DESAFIOS

Em relação aos principais desafios citados pelas startups, questões relacionadas a capilaridade – prospecção de novos clientes e a ampliação dos canais de distribuição e de atendimento – (26,7%) aparece em primeiro lugar, seguido por problemas relacionados ao mercado (22%) e dificuldades em encontrar profissionais capacitados para compor o time (19,7%). Burocracia (11,6%), regulamentação (10,4%) e concorrência (9,3%) também foram pontos mencionados neste quesito. Em 2019, os obstáculos mais citados foram sobre dificuldade em obter clientes (14%), questões relacionadas à dinheiro (14%) e problemas com a regulamentação (13%).  

O Mapa das Fintechs Visa traz ainda informações sobre a distribuição geográfica das startups. São Paulo continua como o estado de origem da maioria das startups e representa 52% do total. Assim como na última edição é possível notar uma abrangência no eixo das inscritas, onde se destacam estados como Rio de Janeiro (10,9%), Minas Gerais (6,8%), Rio Grande do Sul (5,9%), Paraná (5,4%) e Santa Catarina (5%). 

Em 2020, Rio de Janeiro voltou a superar Minas Gerais e foi o segundo estado com o maior número de empresas inscritas no Programa de Aceleração da empresa. Paraná e Santa Catarina caíram um pouco em relação ao ano passado, mas continuam entre os estados com mais startups inscritas. Em 2019, o estado de São Paulo concentrava 48,8% das empresas, seguido por Minas Gerais (10,5%), Paraná (9,3%), Santa Catarina (6,4%), Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, ambos com 5,2%. 

Imagem: RF._.studio no Pexels

Acompanhe as nossas publicações no site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua conosco para continuarmos gerando conteúdos para vocês no Apoia.se! Caso  não possa nos  apoiar mensalmente, você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito para o Sala Secreta 3S no Banco do Brasil  | Agência: 6966-3  | Conta Corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01 

Nosso Muito Obrigado, equipe Sala Secreta!
Para mais informações, envie  email para: 
imprensa@salasecreta3s.com

Deixe sua resposta aqui