O SECRETÁRIO DE BOLSONARO, ROBERTO ALVIM  CITA O NAZISTA JOSEPH GOEBBELS EM DISCURSO SOBRE A CULTURA

O governo Bolsonaro mais uma vez dá amostras de que não é adepto da ‘Democracia’ e sim tem afeição a regimes totalitários como o Nazismo e o Facismo. Agora foi a vez do secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, que para anunciar o novo “Prêmio Nacional das Artes” fez clara referência ao ministro da propaganda do regime nazista da Alemanha Joseph Goebbels.

“Paul Joseph Goebbels”, nasceu em Rheydt, Mönchengladbach (Alemanha) em 29 de outubro de 1897 e se suicidou em 1945 em Berlim, após  perceber que seu exército estava praticamente vencido pelas tropas aliadas lideradas pelos Estados Unidos e pelas tropas da União Soviética.

‘Roberto Rego Pinheiro’, é dramaturgo brasileiro, foi co-fundador do “Club Noir” de São Paulo, diretor geral da “Fundação Nacional de Artes”, antes de ser nomeado secretário especial da Cultura do governo Bolsonaro.

Em pronunciamento o secretário usou clara referência a fala de ‘Joseph Goebbels’ e até mesmo o cenário que foi montado pelo ministro é estranhamente cheio de detalhes e referências ao regime nazista de Hitler.

A começar pela própria aparência de Alvim que usa um terno e penteado bem parecidos com o ministro de Hitler, ao seu lado esquerdo no vídeo tem uma cruz na mesa e a trilha sonora de fundo da ópera “Lohengrin”, de Richard Wagner, compositor alemão venerado pelos nazistas.

Alvim ainda participou de uma live com Bolsonaro e Weintraub (Ministro da Educação) para promover as “novidades” da turminha, veja abaixo a live que foi publicada no canal de Jair Bolsonaro na íntegra:

Após muita pressão da imprensa, políticos, ministério público e comunidades judaicas, o secretário foi exonerado mesmo Bolsonaro tentando minimizar o caso, culpando a esquerda pelo alarde.

“Opinião do Colunista”

O fato é que esse tipo de manifestação não se pode encarar como um fato isolado e tampouco como uma atitude impensada.

Pelo contrário, esse pronunciamento foi milimetricamente articulado e pensado para ser publicado da forma que foi e nós como sociedade civil e imprensa não podemos de forma nenhuma ficarmos inertes a esses fatos assustadores que estão rodeando nossas vidas.

Precisamos ficarmos atentos a quaisquer sinais de distúrbios vindos de um governo com propósito claro de defender ideias um tanto quanto diabólicas e extremistas. É uma ideologia evidente de autoritarismo, fascismo e ultra nacionalismo.

Categorias:NA MIDIA, POLÍTICA

Deixe sua resposta aqui