#MBM: AFROEMPREENDEDORISMO DIGITAL

Hub de inovação, Movimento Black Money fomenta a educação, empreendedorismo e inclusão digital ampliando de forma sustentável o poder financeiro do povo preto

Hub de inovação e fomento ao empreendedorismo com foco na população negra, o Movimento Black Money (MBM) tem como premissa fazer com que o dinheiro circule e se mantenha por mais tempo entre pessoas pretas antes de ir para as mãos de outros grupos étnicos, trazendo mais força econômica para a nossa gente.

Criado em 2017 por Nina Silva, especialista em tecnologia da informação e ativista eleita pela revista Forbes, em 2019, uma das mulheres mais poderosas do Brasil e uma das 100 negras mais influentes do mundo, segundo o Most Influential People of Africa Descent (MIPAD); e por Alan Soares, educador financeiro e trader, o Movimento Black Money surgiu para mudar o cenário da desigualdade de renda no Brasil.

Líder global na concentração de renda, o país tem mais de 28% da renda concentrada nas mãos de apenas 1% das pessoas. Além disso, esse 1% mais rico ganha mais de 33 vezes o valor recebido pelos 50% mais pobres. Antes que pense em argumentar que essa não é uma questão racial, o IBGE mostrou que os brancos possuem uma renda média 40% superior que a de pretos e pardos.

Para isso, o #MBM busca aumentar o poder financeiro do povo preto de forma sustentável e eficiente, atuando em três frentes:

Afreektech

Programa de transformação digital 100% feito e voltado para os pretos, o Afreektech tem seu ponto de partida na educação, abordando temáticas como: modelagem de negócios, vendarketing, programação para não programadores e empreendedorismo. 

Startblackup

O segundo pilar do movimento, o Startblackup conecta por meio de eventos de Networking profissionais, estudantes e empreendedores para trocarem ideias, discutirem assuntos de mercado e terem um momento de convivência e descontração.

D’Black Bank e Mercado Black Money

Fintech criada para conectar consumidores a empreendedores negros, o D’BlackBank conta com uma máquina de cartões própria, a #Pretinha. Desenvolvida especialmente para empreendedores negros, a maquininha conta com taxas justas, aumentando a circulação do dinheiro na comunidade preta.

Por sua vez, o Mercado Black Money– plataforma on-line de Marketplace, permite a conexão entre empreendedores e consumidores negros. Com isso, a ferramenta não só contribui com o combate ao racismo, através do apoio aos afroempreendedores, mas também gera autonomia e prosperidade para comunidade negra, dentro dos valores afrocentrados.

Fortaleça. Faça Parte!

Quem nunca ouviu falar que “uma andorinha só, não faz verão”? O trabalho em grupo fortalece as pessoas e, para enfrentar um mercado dominado há séculos pelos brancos e outros grupos étnicos, quanto maior for nosso grupo, melhor. Veja alguns exemplos de como fazer parte do movimento no mini-manual de guerrilha ou acessando Movimento Black Money (MBM)

Fonte: Divulgação | Imagens: Freepick

Acompanhe as nossas publicações no site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua conosco para continuarmos gerando conteúdos para vocês no Apoia.se! Caso  não possa nos  apoiar mensalmente, você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito para o Sala Secreta 3S no Banco do Brasil  | Agência: 6966-3  | Conta Corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01 

Nosso Muito Obrigado, equipe Sala Secreta!
Para mais informações, envie  email para:  imprensa@salasecreta3s.com

Deixe sua resposta aqui