#LOWRIDER, UMA CULTURA LATINO-AMERICANA EM EXPANSÃO PELO MUNDO

Responsáveis por disseminar a cultura Lowrider, os ‘Pachucos’, jovens de origem latino-americana, gostavam de exibir o estilo em suas roupas e desfilando com seus carros baixos e lentos

Ao contrário dos norte-americanos que se identificavam com carros cada vez mais velozes, os chamados ‘Pachucos’, jovens de origem latino-americana, gostavam de exibir a cultura Lowrider no estilo de suas roupas e nos carros baixos e lentos. Segundo Victor Rodder, em uma matéria para a Revista Hot Rods ( clique aqui para ler a íntegra) , a origem da cultura Lowrider teve início anos 30 nas comunidades latinas do sudoeste do México:

Naquela época, os jovens “Pachucos”, com seus ternos Zoo, para darem um efeito diferenciado em seus carros, faziam com que eles rodassem de maneira a parecerem orgulhosos, de peito estufado. Para isso, sacos de areia eram colocados no porta-malas, o que dava a impressão de que os carros eram mais baixos. O objetivo dos lowriders, desde aquela época, era cruzar as ruas rodando o mais baixo e lentamente possível, “low and slow “ – “bajito y suavecito”.

Victor Rodder, Revista Hot Rods

Por sua vez, “Ricardo Petito”, membro do Revolução Car Club, relata que a cultura surgiu de fato nos anos de 1950, no pós guerra onde os jovens latinos que voltaram da segunda guerra mundial adquiriram conhecimentos técnicos de hidráulica e implementaram nos carros semi-novos que conseguiam comprar. Conforme relata em vídeo veiculado pelo canal WebMotors (clique aqui para assistir) defende que a história da cultura se iniciou na década de 70 em Los Angeles, Estados Unidos. o vídeo.

Um dos pioneiros da cultura #Lowrider aqui no Brasil são os moradores do bairro da Moóca, zona leste de São Paulo. Considerado um embaixador da cultura lowrider e chicana no país, Alemão ( fundador do Otra Vida Bike Club) teve o primeiro contato com a cultura em meados de 1995. Já Tata e Japonês são fundadores e membros do Vida Real Car Club. Juntos, o trio protagoniza a série Lowrider Brasil, que foi transmitida pelo canal Discovery Channel.

Atualmente, a cultura Lowride está espalhada pelo mundo, conquistado cada vez mais adeptos.Em países, como o Japão a cultura tem forte presença, principalmente na cidade de Nagoya (saiba mais sobre a cultura chicana no Japão clicando aqui]. Assim como os sul-americanos, afro-americanos e, também, outros grupos étnicos se apropriaram de forma singular da cultura Lowride.

Confirma, a seguir o mini-doc “South American Cho-Low” que conta um pouco mais sobre a cultura Lowride. Na produção, aparecem diversos entusiastas do estilo, dentre eles o próprio Alemão da Otra Vida, Luiz Gordo (tatuador) da cultura chicana, Duel e Mariana (Lado Norte).

Otra Vida Lowrider Bike Show – Canal: Vras77
Encontro de Lowrider em SP, realizado no Estádio do Pacaembu, em 2019 – Vras77

Fotos: divulgação

Acompanhe as nossas publicações pelo site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua com a nossa campanha mensalmente com qualquer valor para continuarmos gerando conteúdos como esse no Apoia.se, se não conseguir nos apoiar mensalmente você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito em nossa conta corrente em nome de Sala Secreta 3S – Banco do Brasil: agência: 6966-3 – conta corrente: 21.127-3 – CNPJ: 36.126.051/0001-01.

Deixe sua resposta aqui