FÓRUM DEFINE AÇÕES PARA FUTURA CASA DE CULTURA DE CIDADE ADEMAR

Definição de verbas e formação de comissão responsável para o início das atividades culturais foram algumas das  ações pontuadas na reunião

Realizada neste sábado (08/02), na futura sede da Casa de Cultura de Cidade Ademar, o Fórum contou com a participação de lideranças de movimentos culturais e artistas independentes da região,  além da  presença do vereador Rodrigo Goulart ( PSD-SP), subprefeito da Cidade Ademar José Rubens Domingues Filho, Supervisor de Cultura Geraldo Varote e da Coordenadora de Casas de Cultura da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), Priscila Machado.

Com 400 mil habitantes, as regiões de Cidade Ademar e Parelheiros são as  únicas da Zona Sul de São Paulo a não terem nenhum equipamento cultural municipal para os seus moradores. “São oito anos de luta e diálogo constante com o poder público para que esse seja o primeiro dos muitos espaços de que temos direito” destacou Thais Scabim, cineasta e uma das articuladoras  do Fórum Cultura da Cidade Ademar e Pedreira.

Localizado em um antigo canteiro de obra, o espaço é ocupado atualmente pela Escola de Samba Império Real. “Já iniciamos as conversas com os arquitetos da Prefeitura de São Paulo para readequação da planta, pois o local conta com uma estrutura básica”, completa Thais.

Apesar de orçamento aprovado de R$ 2 milhões, a construção da Casa de Cultura ainda não tem uma data oficial de inauguração. No entanto, mesmo durante as obras, o espaço poderá contar com uma programação ativa, realizada de forma itinerante em alguns espaços públicos da região. “A partir de março iremos disponibilizar uma verba mensal de R$ 20 mil para a manutenção das atividades do espaço, em paralelo a execução da obra pelo órgãos responsáveis e arquiteto responsável pelo projeto, Francisco Lo Prete,  declarou Rodrigo Goulart.

Conforme explica Priscila Machado, a Secretaria Municipal de Cultura fará o repasse do mesmo valor destinado as demais Casas de Cultura do município. Com isso, algumas atividades  seguem temáticas  em comum com as demais casas, mas, as propostas e demandas dos moradores e artistas da região, serão respeitas.  

Para isso, uma comissão formada por algumas lideranças de diversos segmentos culturais foi definida para ações efetivas nos próximos meses, a começar em março. Representando o movimento Hip Hop, o  produtor cultural e empresário, Luiz Lobato, conhecido como DJ Llobato e a cantora e produtora cultural Amanda Negrasim.

“O nosso papel é viabilizar a ocupação do espaço público pela população. Temos trabalhado em parceria com diversos artistas locais e feito o possível para que tenhamos cada vez mais recursos para ações que beneficie os moradores da região, destacou José Rubens, subprefeito da Cidade Ademar.

Mais do que um Fórum de Políticas Públicas, a reunião deste sábado foi um encontro de gerações unidas por um bem comum a todos: cultura.

Em cada apresentação, fomos conduzidos a histórias de quem vivencia o poder transformador da economia criativa cultural, fazendo desta não só uma profissão, mas, uma missão de vida: Thais,  Natalia,  Nadine, Priscila, Amanda, Lobato, Alex, Thiago, Cayman,  Daniel, Edson, Negro Lu, Luis Carlos, Joao Batista, Lia, Júnior,  Roberto Natália, Bene Oliveira, Nely, Mauro, Aurélio, Tomaz, Nadine, Erick, Joel, Roger da Rua….

Para todas elas, sigamos na luta e fiscalização para a construção de uma Casa de Cultura em comum.

Fotos: Divulgação

Deixe sua resposta aqui