ELEITO PRESIDENTE DOS EUA, BIDEN PROMETE UNIFICAR O PAÍS

Após uma dura campanha eleitoral, o democrata Joe Biden ganhou a Presidência dos Estados Unidos

Após uma dura campanha eleitoral, o democrata Joe Biden ganhou a Presidência dos Estados Unidos no sábado (7/11), e prometeu trabalhar para unificar um país profundamente dividido, mesmo com o presidente Donald Trump se recusando a aceitar a derrota.

A vitória de Biden no estado da Pensilvânia colocou-o além dos 270 votos necessários no Colégio Eleitoral para conquistar a Presidência, encerrando quatro dias de suspense e levando seus apoiadores para comemorações às ruas das principais cidades.

O candidato presidencial democrata dos EUA, Joe Biden, fala sobre os resultados das eleições ao lado da candidata à vice-presidência Kamala Harris em Wilmington, Delaware, EUA | Imagem: Reuters

“Prometo ser um presidente que não busca dividir, mas unificar”, disse ele, dirigindo-se diretamente aos apoiadores de Trump.

“As pessoas desta nação falaram. Elas nos deram uma vitória clara, uma vitória convincente”, disse Biden aos partidários em um estacionamento durante seu discurso de vitória, em sua cidade, Wilmington, Delaware.

“Agora, vamos dar uma chance um ao outro. É hora de colocar de lado a retórica dura, baixar a temperatura, nos vermos novamente, nos ouvirmos de novo”, declarou. “Esta é a hora de curar na América.”

Ele foi apresentado por sua companheira de chapa, a senadora norte-americana Kamala Harris, que será a primeira mulher, a primeira negra americana e a primeira americana de ascendência asiática a servir como vice-presidente.

Joe Biden recebe cumprimento da senadora Kamala Harris

Trump, que estava jogando golfe quando as principais redes de televisão projetaram que seu rival havia vencido, imediatamente acusou Biden de “se apressar em fingir que é o vencedor”.

“Esta eleição está longe de terminar”, disse ele em um comunicado.

Trump entrou com uma série de ações judiciais para contestar os resultados, mas as autoridades eleitorais em estados de todo o país dizem que não há evidências de fraudes significativas, e especialistas jurídicos dizem que os esforços de Trump provavelmente não terão sucesso.

LIDERANÇAS MUNDIAL

Felicitações vieram de várias partes do mundo, incluindo do conservador primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, e da chanceler alemã, Angela Merkel, tornando difícil para Trump manter suas repetidas afirmações, sem evidências, de que a eleição foi fraudada.



O porta-voz de Merkel, Steffen Seibert, publicou um comunicado, no qual a chanceler alemã diz estar contente com a futura colaboração com Biden. “Nossa amizade transatlântica é insubstituível se quisermos superar os grandes desafios deste tempo”, diz Merkel.

O ex-presidente Barack Obama também usou as redes sociais para parabenizar Biden pela vitória. Obama publicou um comunicado no qual disse que as eleições ocorreram em “circunstâncias nunca vividas” e que os americanos compareceram ao pleito “em número nunca vistos”.


O presidente da França, Emmanuel Macron, disse, por meio de uma rede social, que quer trabalhar em conjunto com Biden para “superar os desafios de hoje”.

“Os americanos escolheram seu presidente. Parabéns @JoeBiden e @KamalaHarris! Temos muito que fazer para superar os desafios de hoje. Vamos trabalhar juntos!

“O povo americano elegeu seu 46º presidente. Parabéns @JoeBiden e @KamalaHarris. Desejamos-lhe boa sorte. Estamos prontos para cooperar com os Estados Unidos e enfrentar juntos os grandes desafios globais”, escreveu o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez.

 

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa e o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, também usaram suas contas no Twitter para parabenizar Biden pela vitória.

Na Índia, o primeiro-ministro Narendra Modi também parabenizou Biden e disse que a atuação dele como vice-presidente de Barack Obama contribuiu para o fortalecimento das relações entre os dois países e que espera que essa relação agora atinja um patamar maior.

Na América do Sul, o presidente argentino, Alberto Fernández, também felicitou Biden e Kamala pela vitória.

Além de Fernández, os presidentes do Chile, Sebastian Piñera; do Paraguai, Mario Abdo Benítez; do Uruguai, Luis Lacalle Pou; e da Colômbia, Iván Duque, também usaram as redes sociais para parabenizar Biden e Kamala pela vitória.

Com informações Agência Brasil e Reuters | Imagens: Divulgação Reuters

Faça parte do nosso time de apoiadores, assim nos ajudará a produzir novos conteúdos. Somos uma mídia independente que ama o que faz! Acesse nossa campanha no Apoia.se e contribua conosco! Se preferir fazer uma doação espontânea: Sala Secreta 3S – Banco do Brasil (001) | agência: 6966-3 | conta corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01.

Nossos parceiros e apoiadores terão descontos especiais em todos os produtos da 3SG Store e também em nossos serviços! Entre em contato conosco para mais informações.

Deixe sua resposta aqui