#DIVERSIDADE: NÃO HÁ PERSONAGENS TRANS NOS PRINCIPAIS FILMES DE HOLLYWOOD

Há três anos, personagens transgêneros não têm representatividade nas produções hollywoodiana, aponta relatório

Hollywood aumentou o número de personagens gays e bissexuais nos filmes em 2019, mas a maioria deles teve participação rápida, e não houve personagens transgêneros, de acordo com pesquisa divulgada nesta semana, pelo Glaad, grupo de defesa LGBTQ.

O Índice Anual de Responsabilidade dos Estúdios do Glaad mostrou que, dos 118 filmes lançados pelos principais estúdios de Hollywood em 2019, 22 (18,6%) tinham personagens LGBTQ+, incluindo filmes como “O Escândalo”, “Rocketman”, “Judy: Muito Além do Arco-Íris” e “Fora de Série”.

Houve um leve aumento em relação a 2018 (18,2%) e é a maior porcentagem de filmes com inclusão de gênero nos oito anos de história da pesquisa anual do Glaad.

Manifestante protesta contra morte de pessoas trans na Colômbia| REUTERS/Luisa Gonzalez

O Glaad não encontrou personagens transgêneros pelo terceiro ano consecutivo, apesar da crescente visibilidade da comunidade trans na televisão em programas como “Pose”, “Supergirl” e “The L Word”.

O grupo também expressou decepção com o baixo perfil dado aos personagens LGBTQ+ nos principais filmes do ano passado. Apenas nove dos 22 filmes inclusivos identificados pelo Glaad tinham um personagem LGBTQ+ com mais de 10 minutos de tempo na tela, enquanto mais da metade desses personagens teve menos de três minutos.

O Glaad pediu que 20% dos lançamentos anuais de Hollywood incluam um personagem gay, lésbica, transgênero, bissexual ou de gênero fluido até 2021, elevando essa taxa para 50% da produção até 2024.

“Apesar da porcentagem recorde de filmes LGBTQ este ano, a indústria ainda tem um longo caminho a percorrer em termos de representar de maneira justa e precisa a indústria LGBTQ”, disse a executiva-chefe do Glaad, Sarah Kate Ellis, em comunicado.

Fonte | Imagem: Reuters

Deixe sua resposta aqui