DIA DO IDOSO: CONECTADOS, PROFISSIONAIS SE MANTÊM ATIVOS

No “novo normal”, ferramentas tecnológicas viram aliadas para veteranos que estão trabalhando em casa

Neste período de pandemia alguém pode até imaginar que o pessoal da melhor idade, que ainda segue na ativa, teve que ficar em casa isolado sem muito o que fazer. Mas, na verdade, diversos profissionais estão vivendo o contrário.

Muitos dos 7,7 milhões de trabalhadores ocupados com mais de 60 anos, segundo dados do IBGE, conseguiram manter sua atividade profissional e ao mesmo tempo não expor a saúde. Mas, para isso, obviamente, precisaram se adaptar ao novo normal, o que não foi problema para quem, com tempo de experiência, conseguiu ter a resiliência necessária para aprender e se adaptar.

Atuando como corretor de imóveis há mais de oito anos, Valdercir José Trombetta, 60 anos, admite que até antes da pandemia era um profissional totalmente analógico. “Sempre trabalhei muito com a questão do relacionamento com as pessoas e conseguia minhas vendas muito por indicação de cliente, então estava sempre em contato direto com os clientes, seja presencialmente na imobiliária, nos plantões imobiliários ou visitando os empreendimentos”, lembra o profissional que integra a equipe de corretores parceiros da URBS Imobiliária.

Do analógico para o digital: até antes da pandemia, Valdercir Trombetta, 60 anos, admite que era um profissional totalmente analógico

Mas com a decretação da pandemia, Trombetta, como é mais conhecido, segue em casa desde março, trabalhando, o que no caso dele não significou de modo algum queda de produtividade. “Trabalho principalmente com lançamento de condomínios horizontais e neste período de pandemia não teve um mês que deixei de vender”, diz com orgulho o veterano.

Ao contrário do que poderia se imaginar, as ferramentas tecnológicas que passaram a ser mais usadas nestes tempos em que o distanciamento social foi necessário, na verdade, foram aliadas do corretor da URBS. “Daqui de casa mesmo consigo apresentar os imóveis para os clientes. Fiz isso usando vídeo chamadas do whatsapp. Eu já deixava a entrada do cliente autorizada no condomínio e como eu já conhecia muito bem o empreendimento, era fácil fazer esta apresentação virtual para o cliente”, revela o corretor. Ele conta que também usa outras formas de apresentar o imóvel como vídeos, fotos pelas redes sociais e os decorados virtuais. E como a assinatura de contrato agora também pode ser digital, o trabalho foi ainda mais facilitado para ele.  

Mesmo se adaptando bem ao novo normal imposto pela pandemia, Trombetta diz que tem muito a aprender para render ainda mais, “Estou fazendo um curso para gestão de redes sociais, que hoje é por onde fazemos a maior parte do nosso relacionamento com os clientes, e a apresentação dos imóveis”, diz o corretor.

ADAPTAÇÃO

Jacira das Graças Pinheiro Azolino, de 72  anos, que também é corretora de imóveis parceira da URBS Imobiliária, é outro exemplo de adaptação fácil. Ela conta que mesmo com a pandemia conseguiu dar continuidade ao trabalho em casa e, inclusive, tem conseguido fechar bons negócios. “Neste período [de pandemia] consegui fechar a venda de dois apartamentos e continuei prospectando pelas redes sociais. Com as ferramentas tecnológicas que temos hoje dá para fazer tudo de casa e eu felizmente não tive dificuldade com essa questão da informática, pois a empresa em que eu trabalhava antes de me aposentar, já havia passado pela informatização de todos os seus processos, o que me ajudou”, explica a corretora.

Adepta das facilidades tecnológicas, Jacira Azolino, 72 anos, utiliza ferramentas para seguir trabalhando de casa

Para apresentar imóveis aos seus clientes, a corretora Jacira também contou com auxílio. “Recebemos da imobiliária e das construtoras um vasto material que documenta todos os detalhes dos empreendimentos, com fotos, vídeos, descritivos com a metragem, localização, posição do apartamento no empreendimento, tabela de financiamentos. Mando todo esse material pelo whatsapp ou por email e as dúvidas que o cliente tem vou esclarecendo em contatos pontuais por telefone ou via whatsapp. E hoje temos também o recurso dos decorados virtuais, por meio dos quais os clientes conseguem visualizar, de onde estiverem, o imóvel que está pensando em comprar”, explica.

Jacira diz que a tecnologia também está presente em outras rotinas de seu trabalho. Segundo ela, desde o início da pandemia todos os treinamentos e reuniões das equipes de corretores parceiros são feitos de forma online, por  meio de videoconferências. “Para mim foi muito bom, pois consegui manter minha produtividade de trabalho e minhas rotinas pessoais”, afirma dona Jaciara, que diz está trabalhando sem descuidar da saúde. 

O diretor comercial da URBS, Thiago Cardoso, diz que exemplos como de Jacira e de Trombetta são inspiradores não só para as pessoas da melhor idade, mas também para os mais jovens diante a capacidade de resiliência e da dedicação com trabalho mesmo em numa situação complicada como a de uma pandemia.  “A dificuldade acabou criando para esses profissionais da melhor idade mais uma motivação, do que realmente um obstáculo. Trouxe para eles um senso de melhoras e com isso eles ao superaram as dificuldades da pandemia acabaram melhorando ainda mais o trabalho deles e seus resultados”, sugere o diretor comercial da URBS.

Acompanhe as nossas publicações no site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua conosco para continuarmos gerando conteúdos para vocês no Apoia.se! Caso  não possa nos  apoiar mensalmente, você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito para o Sala Secreta 3S no Banco do Brasil  | Agência: 6966-3  | Conta Corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01 

Nosso Muito Obrigado, equipe Sala Secreta!
Para mais informações, envie  email para: 
imprensa@salasecreta3s.com

Deixe sua resposta aqui