DIA DO HOMEM: UM ALERTA PARA O AUTOCUIDADO

Data chama a atenção para os cuidados com a saúde masculina, principalmente porque vivemos uma pandemia

A cada três mortes de pessoas adultas no Brasil, duas são de homens. No Brasil os homens vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e pressão arteriais mais elevadas.

Comemorado em 15 de Julho, o Dia do Homem foi criado em 1992 por iniciativa da Ordem Nacional dos Escritores Brasileiros, tendo por objetivos melhorar a saúde dos homens, promover a igualdade entre gêneros e destacar papéis positivos de homens. É uma ocasião em que homens se reúnem para combater o sexismo e, ao mesmo tempo, celebrar suas conquistas e contribuições na comunidade, nas famílias e no casamento, e na criação dos filhos.

Diferente do Dia Internacional da Mulher, que marca a luta por direitos, o dia de hoje tem um alerta especial, principalmente, porque viévemos uma pandemia.

O médico Roni Fernandes, membro da Sociedade Brasileira de Urologia, destaca que os homens são mais vulneráveis ao novo coronavírus.

Os boletins epidemiológicos divulgados pelo Ministério da Saúde confirmam que os homens são mais vulneráveis à Covid-19 do que as mulheres. Os dados mostram que 57% das pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus são homens. E, entre os que morreram por causa da infecção, representam 58% são do gênero masculino.


Além dessa predisposição biológica, os homens ainda se colocam em risco por um outro motivo: o machismo.

A coordenadora do Grupo de Estudo Saúde Mental e Gênero da Universidade de Brasília, Valeska Zanello, avalia que os princípios do patriarcado influenciam até mesmo os cuidados com a própria proteção.

AUTOCUIDADO E PREVENÇÃO, AINDA SÃO OS MELHORES REMÉDIOS

A cada três mortes de pessoas adultas no Brasil, duas são de homens. No Brasil os homens vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e pressão arteriais mais elevadas, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

Eis aí, a importância de uma rotina voltada para o autocuidado e prevenção.

No entanto, dados da pesquisa “Um Novo Olhar para a Saúde do Homem”, realizado pela Revista Saúde, revelam: quase 40% dos homens de até 39 anos e 20% daqueles com mais de 40 anos só vão ao médico quando se sentem mal.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

A seguir, o médico epidemiologista Arn Migowski, chefe da Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede, do INCA/MS, fala sobre câncer de próstata, os riscos do rastreamento e as recomendações do INCA/Ministério da Saúde para a prevenção e a detecção precoce da doença:


No mundo, o Dia Internacional do Homem é celebrado em 19 de novembro. Não é uma data instituída pela ONU, mas aproximadamente 70 países comemoram. Nos últimos anos, tem sido cada vez mais comum ver monumentos e prédios iluminados de azul, em alusão à campanha “Novembro Azul”, de prevenção ao câncer de próstata.

Acompanhe as nossas publicações no site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua conosco para continuarmos gerando conteúdos para vocês no Apoia.se! Caso  não possa nos  apoiar mensalmente, você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito para o Sala Secreta 3S no Banco do Brasil  | Agência: 6966-3  | Conta Corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01 

Nosso Muito Obrigado, equipe Sala Secreta!
Para mais informações, envie  email para:  imprensa@salasecreta3s.com

Fontes: Rádio Agência, OPAS Brasil e INCA | Imagem: Freepick

Deixe sua resposta aqui