COSMOVISÃO

Ao escolher a ‘lente’ que usamos, podemos ampliar ou limitar nossas perspectivas

Por Ilana Bispo dos Santos*

Durante o ano, podemos aprender com outras pessoas ou sermos autodidatas. Com estes aprendizados temos a chance de chegar ao fim do ano com uma cosmovisão diferente e assim, ter novas perspectivas através da lente que usamos.

No entanto, é necessário perceber que a visão está deturpada para trocar a lente. Mas, será que estamos dispostos a ter um novo olhar para as circunstâncias ou queremos viver enxergando apenas um determinado ângulo?

Ao concluir o ano de 2019, refleti a respeito de algumas áreas da minha vida que precisavam de ajustes para que eu pudesse caminhar em direção a estes propósitos.

Na maioria dos casos, mantemos a visão das coisas sem darmos chances para novos aprendizados com o próximo e situações.

Pensemos um pouco a respeito da Educação da nossa nação. Apesar de tantos avanços, há ainda resquícios de uma visão limitada e presa ao passado.

Em pleno século XXI, educadores acreditam ser a única fonte de conhecimento e que o aluno não pode ensinar-lhes nada.

É lamentavelmente triste, ver a arrumação das carteiras estudantis que expõem um modelo na qual o aluno não olha para o outro, e sim para sua nuca, como forma de manter a disciplina ou a “ordem”.

Em que evoluímos, então? Na formação do professor? Na qualidade do ensino público? Nas relações família e escola? Nas pesquisas e na alfabetização precoce? Na reforma da BNCC (Base Nacional Comum Currícular)?

Há algumas mudanças, que foram e são essenciais na área educacional brasileira, mas, ainda há um grito de socorro nas novas gerações. Elas querem ser ouvidas e conduzidas, de fato, para usufruírem de novas oportunidades, conforme as experiências adquiridas diariamente.

As reformas são necessárias. Entretanto, precisam de um propósito que possa conduzir cada brasileiro a serem cidadãos, e não apenas moradores com nacionalidade brasileira.

Que 2020 nos traga uma cosmovisão como a das águias, ampla e profunda. E que o nosso olhar seja transformado e transformador, de modo que causemos um impacto positivo em nós e na vida daqueles com quem convivemos diariamente.

Ilana Bispo
Colunista

*Ilana Bispo, educadora e idealista que tem na Educação seu propósito de vida, é colunista no Sala Secreta

FacebookInstagram

21 respostas

  1. Que lindo ❤️Eu gostei do texto porque me tocou pq eu passei por tudo mais ou menos isso, eu pensei em mudar minha vida pra melhor esse ano, mas foi tudo pra melhor mesmo e mesmo com a pandemia e os problemas eu tô otimista que tudo vai ficar bem, e que Deus está conosco.
    Eu aprendi a olhar as coisas com a lente limpa e isso foi genial.
    Não tinha pensado dessa forma antes e mesmo não sabendo, vivo agr valorizando mais esse ano do que vivi valorizando os anos passados.

  2. Que texto maravilhoso!

    Precisamos de fato buscar a renovação da nossa mente, somente desta forma, poderemos ajudar a próxima geração a ampliar a sua visão e voar alto como águias.

  3. Amada amiga, partilho da mesma preocupação, que possamos ter olhos atentos e treinados, que nossas ações sejam intencionais visando uma ampla visão sobre a atual geração que será semente para os frutos das gerações seguintes .

  4. Ótimo texto. Acredito que uma Educação transformadora e emancipadora perpassa por uma mudança de cosmovisão desde a educação básica, uma verdadeira mudança de propósito como você afirma no texto. Vejo em minha experiência que atualmente esse nível de discussão e mudança de cosmovisão está concentrada no ensino superior, de maneira que não acontece de maneira plena e muitas vezes acaba por causar muitos problema tendo em vista que todo o restante do sistema educacional não nos prepara para essa realidade.

    Parabéns pelo texto!

  5. Essa deveria ser a forma que o mundo deveria ser visto pelos pais e educadores.
    Pois nossas crianças, fazem parte de uma nova geração, que precisa ser ouvida. Que necessitam ser vistas, para que possam se expressar. A educação necessita de pessoas que tenham essa atitude e visão! Assim como você!

    Parabéns pela reflexão, e pelos princípios que ensina no dia a dia a todos que se conectam com você!

  6. Muito bom o texto. Concordo, a cosmovisão (maneira como enxergamos o mundo), uma espécie de lente como foi bem especificado no texto precisa ser trocada. Se queremos uma Educação que faça a diferença na Sociedade que vivemos, precisamos ser uma outra visão em relação a ela. Obrigada , Ilana pela ótima reflexão.

  7. O meu desejo é que muitos possam estar dispostos a trocar a lente para enxergar de um outro ângulo e desse modo, poder enxergar a vida de um modo diferente.

Deixe sua resposta aqui