ATO HERÓICO DE KAMARU USMAN NO UFC 245 CONTRA O RACISMO

O nigeriano radicado americano ‘Kamaru Usman’, nocauteou o lutador ‘Colby Convington’ no UFC 245 em Las Vegas (EUA) na madrugada de domingo (15) na categoria Peso Meio Médio e dedicou a vitória ao povo brasileiro e a todos os imigrantes que vivem nos Estados Unidos após Convington ter chamado os brasileiros de ‘animais imundos’ e chamar o país de ‘chiqueiro’ logo depois de derrotar o brasileiro ‘Demian Maia’ em luta do UFC em São Paulo em 2017. Convington é conhecido por apoiar o presidente norte americano ‘Donald Trump’ e defender o nacionalismo de forma preconceituosa com imigrantes e negros. Na luta Usman quebrou a mandíbula de Convington e disse antes da luta que não via a hora de colocar as mãos em Convington.

Na mesma noite o lutador brasileiro José Aldo perdeu para o outro brasileiro Marlon Moraes por decisão dividida.

Amanda Nunes, conhecida como ‘Leoa’ e campeã em duas categorias venceu sua luta com ‘Germaine de Randaime’ e defendeu seu título na categoria Peso Galo Feminino.

Na categoria Peso Pena ‘Max Holloway’ perdeu a sua luta para ‘Alexander Volkanovsky’.

Mas o que realmente chamou a atenção do evento foi o lutador e campeão da categoria Peso Meio Médio ‘Kamaru Usman’ e suas declarações em prol dos imigrantes e brasileiros ofendidos pelo seu oponente.

Infelizmente não houve posicionamento dos lutadores brasileiros durante esses 03 (três) anos em que se seguiram às declarações de Convington e foi preciso um lutador estrangeiro se compadecer com a situação e responder no octógono praticamente humilhando seu adversário.

UFC 245 (Las Vegas) 15/12/2019

Fonte: BHAZ

Por E. Santos ( @salasecreta3s )

Deixe sua resposta aqui