ATIVISTA SINDICAL, LAUDELINA DE CAMPOS MELO GANHA HOMENAGEM EM DOODLE

Nesta segunda-feira (12/010), Doodle do Google celebra o 116º aniversário de Laudelina de Campos Melo, afrobrasileira fundadora do primeiro sindicato de trabalhadoras domésticas do país, empresária e empregada doméstica

“O Doodle de hoje celebra o 116º aniversário da ativista sindical afro-brasileira, empresária e empregada doméstica Laudelina de Campos Melo”, publicou o buscador.

QUEM FOI LAUDELINA DE CAMPOS MELO?

Laudelina de Campos Melo nasceu em 12 de outubro de 1904 em Poços de Caldas, em Minas Gerais. Sua mãe, Sidônia trabalhava como empregada doméstica e Melo se tornou uma adolescente engajada nas necessidades da comunidade, trabalhando em diferentes associações culturais negras, destacou o Time Bulletin.

Ainda adolescente, testemunhou em primeira mão o racismo, as más condições de trabalho e a exploração enfrentada por tantos trabalhadores, incluindo sua própria mãe – uma experiência que inspirou sua luta por mudanças.  

Eleita presidente do grupo cultural Clube 13 de Maio, em 1920, Melo seguiu liderando ações voltadas ao ativismo político, enquanto trabalhava como doméstica para Julia Kubitschek, mãe de Juscelino que décadas depois se tornaria presidente do Brasil.

Anos depois mudou para a cidade de Santos, em São Paulo, mantendo sua militância política ainda mais ativa, filiando-se ao Partido Comunista do Brasil e à Frente Negra Brasileira, em 1924. O ativismo de Laudelina centrava-se na redução do preconceito racial e na subestimação do trabalho das mulheres trabalhadoras.

Isso definiu um curso de ativismo que ela seguiu ao longo de sua vida. De acordo com a homenagem do buscador, em 1936, fundou a primeira associação de trabalhador domésticos do Brasil, e mais tarde formou uma associação semelhante em Campinas, que passou a ser oficialmente reconhecida como sindicato em 1988. 

Em 2015, o movimento de Melo por justiça alcançou mais uma vitória: quando o governo brasileiro aprovou uma legislação para estender os direitos trabalhistas às trabalhadoras domésticas.

Eminente pioneira na luta pelos direitos dos trabalhadores brasileiros, Melo dedicou sua vida à luta contra a discriminação racial, de classe e de gênero.

Imagens: Divulgação

Acompanhe as nossas publicações no site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua conosco para continuarmos gerando conteúdos para vocês no Apoia.se! Caso não possa nos apoiar mensalmente, você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito para o Sala Secreta 3S no Banco do Brasil | Agência: 6966-3 | Conta Corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01