ABORDAGEM ANTI-RACISTA: PERCEPÇÃO ALÉM DA CULTURA NEGRA AFRO-BRASILEIRA

Por Sidnei Rodrigues de Andrade*

Salve, parceiros!

Recentemente, alguns representantes da política brasileira vêm apresentando um discurso sócio-político e cultural que não concordo, há muito tempo. Fiquei fazendo uma profunda reflexão: “onde surgiu essa fala?” Para compreenderem onde quero chegar, descrevo alguns discursos:

“O Dia da Consciência Negra não deve existir como data comemorativa”.

“Os Cidadãos Negras/Negros Afro-Brasileiros são culpados pela sua própria miséria”.

“Em Quilombo dos Palmares, o seu principal líder continha escravos ao seu benefício próprio”.

São esses argumentos político e cultural que estão no imaginário social popular da sociedade civil brasileira, inflado pela eleição do atual presidente. Como sou um cidadão negro afro-brasileiro, bibliotecário e muito curioso, fui pesquisar o surgimento dessa falácia clássica do senso comum.

A seguir, algumas das minhas referências:

Livro Guia Politicamento Incorreto da História do Mundo, Leandro Narloch, Editora Leya | divulgação

Guia Politicamente Incorreto da História do Mundo, Leandro Narloch – Editora Leya. O livro reúne uma série de fatos que desmitificam a história do mundo que aprendemos na escola e que ainda são tidas como “verdades absolutas”, mesmo tendo sido  derrubadas por historiadores e economistas. Durante a leitura  encontrei argumentos, que ao meu ver, estão mal elaborados, subestimando a percepção dos cidadãos-leitores.

Em breve, irei fazer uma análise crítica deste e de outro livro do autor, Guia Politicamente Incorreto História do Brasil, contrapondo argumentos que identifiquei relacionados a comunidade afrodescendente brasileira.

Enquanto isso, para que não haja dúvidas, compartilho duas sugestões de vídeos:

Leitura ObrigaHistória – Legado Negado: a escravidão no Brasil em um guia incorreto

Meteoro Brasil – Quem disse que Zumbi tinha escravo?

Gostaria que durante a leitura desse texto reflexivo, percebam que existem excelentes contribuições dos nossos irmãos negras/negros afrodescendentes brasileiros e pesquisem, sempre, diversas fontes de informações para formar suas considerações finais.

Desconfiem de alguns discursos de  indivíduos que são contra a Democracia, Igualdades Sociais e a Diversidade Cultural Humana.
Não tenham vergonha de fazer três simples perguntas que norteiam o pensamento crítico: Como? Onde? e Por quê?

Meu muito obrigado pela leitura desse que vos escreve. Abraços!

Sidnei Rodrigues de Andrade
Colunista

*Sidnei Rodrigues de Andrade – Bibliotecário, apaixonado pelo universo da literatura, Co-autor do livro Despertar do Mestre e colunista do Sala Secreta, Blog da Monitoria Cientifica FaBCi ( Admiráveis Bibliotecas Comunitárias) e Bibliothiking. Nas redes sociais, administrada as páginas do Facebook: Biblioteconomia –FESPSP, Atividades Complementares FaBCi – FESPSP e co-administrada a Rede de Pesquisador@s das Literaturas de autoria Negra e Afro-Brasileira.

FacebookInstagram

 

Acompanhe as nossas publicações no site e redes sociais. Contamos com o seu apoio, compartilhe os nossos conteúdos ou contribua conosco para continuarmos gerando conteúdos para vocês no Apoia.se! Caso  não possa nos  apoiar mensalmente, você pode contribuir com qualquer valor efetuando um depósito para o Sala Secreta 3S no Banco do Brasil  | Agência: 6966-3  | Conta Corrente: 21.127-3 | CNPJ: 36.126.051/0001-01 

Nosso Muito Obrigado, equipe Sala Secreta!
Para mais informações, envie  email para:  imprensa@salasecreta3s.com

Foto: OpenClipart-Vectors por Pixabay

Deixe sua resposta aqui